Confira 5 erros mais comuns de atendimento na drogaria

O atendimento na drogaria é primordial para o sucesso do negócio. A qualidade no atendimento pode gerar a fidelização de clientes, ou seja, conquistar o consumidor e fazer com que ele perceba a vantagem que leva ao comprar na loja. Seja em preço ou em conforto, conveniência e simpatia. Isso faz com que ele retorne mais à loja e também passe a aceitar melhor as indicações dos balconistas ara determinados produtos da loja.

A confiança que o balconista deve oferecer ao cliente é muito importante para que o consumidor tenha certeza de que está comprando o que realmente vai atender a necessidade dele naquele momento.

Como a concorrência no varejo farmacêutico é muito grande e cada vez mais as drogarias estão próximas umas às outras, saber se diferenciar é essencial para colher bons resultados.

No caso do atendimento na drogaria, evitar os erros mais comuns é uma boa maneira de ganhar vantagens contra a concorrência. Preparamos algumas dicas com os 5 erros mais comuns de atendimento na drogaria que podem ser evitados em busca da satisfação e da fidelização dos consumidores. Confira!

Não dar a atenção que o cliente necessita

A falta de atenção é um dos erros mais graves do atendimento na drogaria. E o grande problema é que isso é percebido com muita facilidade pelo cliente. É preciso ter clareza que os atendentes estão ali para suprir as necessidades e desejos dos consumidores e eles precisam sentir que estão sendo cuidados durante o atendimento.

Seja na postura, na maneira de se vestir, no comportamento e na linguagem verbal, os atendentes devem estar prontos para lidar com os interesses do cliente nesse momento. Caso contrário, a impressão que fica é que não está preocupado com o que o cliente precisa.

Equipe bem treinada gera aumento de receitas da farmácia

Muitas vezes a situação fica ainda mais evidente pelo fato de o atendente estar no celular ou no computador, sem dar a devida atenção ao que o cliente está falando. Essa falta de cuidado é extremamente perigosa para a loja, pois um cliente que não se sente bem atendido dificilmente irá retornar à farmácia numa próxima necessidade.

O ideal é que toda a equipe seja orientada a receber as pessoas com interesse e atenção, procurando solucionar suas dúvidas e atender seus pedidos. Esse deve ser o foco durante o horário de trabalho. Lembre-se que capacitar seus colaboradores para ter qualidade no atendimento na drogaria também é muito importante!

Não se atentar ao receituário

Outro problema de atendimento na drogaria é analisar os receituários de forma inadequada e dar informações imprecisas. Mesmo com o ritmo acelerado que pode ocorrer no do dia a dia da farmácia, é preciso ter muito cuidado ao receber uma prescrição médica e entregar o medicamento ao cliente.

Além disso, é importante lembrar que os balconistas precisam da assinatura do farmacêutico para realizar a venda de determinados produtos da receita. Por isso a atenção deve ser redobrada antes de disponibilizar o medicamento ao consumidor.

Postura profissional na farmácia é essencial para atender os clientes

O farmacêutico precisa estar bem preparado para entender cada caso, interpretar o receituário e assegurar que a medicação está correta. Para isso, deve se preocupar com fatores como princípio ativo, dosagem, concentração, integridade do produto, prazo de validade, entre outros.

O bom atendimento na drogaria atende essa expectativa do cliente, já que na maioria das vezes ele não possui esse tipo de conhecimento.

Falta de educação e simpatia

A qualidade do atendimento na drogaria é fundamental para o sucesso do negócio. Como em qualquer outro tipo de comércio, no varejo farmacêutico não é diferente. Atendentes mau humorados ou que não demonstram atenção para se comunicar com os consumidores certamente dão chances de a concorrência conquistar esses clientes.

A experiência de compra do consumidor não envolve apenas a organização do ambiente ou o preço do medicamento. O atendimento é um dos pontos mais importantes e, nesse sentido, é essencial fazer com que o cliente se sinta especial e acolhido.

Boa comunicação na farmácia é essencial para se relacionar com o cliente

É primordial manter alguns detalhes básicos, mas que fazem toda a diferença, como educação, simpatia, paciência e respeito. Não é possível admitir grosseria ou impaciência de um colaborador. Esse tipo de postura não deve acontecer.

Querer vender a todo custo

Não existe sensação pior dentro de uma loja do que um atendente querer forçar a venda de algum produto. Fica claro para o consumidor que o balconista vai ganhar algum tipo de comissão e isso incomoda o cliente, que está ali para comprar os itens que necessita para cuidar da saúde.

Apesar da venda ser o objetivo e muitos empresários fazerem campanhas de vendas para os funcionários, isso não pode acontecer de forma compulsória. É preciso entender o comportamento desse consumidor, os produtos que ele busca e atender suas necessidades. Se for o momento adequado e o cliente adequado para essa sugestão, é possível fazê-la. Mas é preciso cuidado para entender cada momento e cada consumidor dentro da loja durante o processo de compra.

O que é preciso para ser um bom atendente na farmácia

Tentar vender a todo custo é outro erro de atendimento na drogaria que não deve ocorrer. Você pode até oferecer algumas opções, mas é preciso deixar claro que o cliente fique à vontade para tomar sua decisão.

Deixar o cliente esperando

Outro erro primordial de atendimento na drogaria é deixar o cliente esperando para ser atendido. Muitas vezes ele ainda não chegou ao balcão, mas tem alguma dúvida sobre determinado produto, ou onde encontrá-lo na loja antes de ir ao fundo da loja.

Os atendentes devem estar atentos aos consumidores que entram na loja para oferecer a atenção necessária que eles esperam.

É claro que em momentos de grande movimento na loja é difícil ser tão ágil e não deixar o cliente esperando certo tempo. O que não pode acontecer é fazer com esse tempo seja muito longo, deixando os clientes insatisfeitos.

Entenda a importância de identificar o público-alvo da farmácia

É preciso ter clareza que o atendimento na drogaria deve ser prioridade total. Ou seja, se estiver fazendo outra atividade administrativa, o ideal é parar, fazer o atendimento e depois retornar a essa atividade.

Às vezes é ruim para o atendente parar o que está fazendo, mas se ele está na loja e há fila de atendimento na drogaria, os clientes têm a percepção de que os balconistas não querem fazer o atendimento ou que não dão a devida atenção ao consumidor. E isso pode ser um fator que prejudica a imagem da loja. Esse fator certamente influencia na credibilidade do negócio e na probabilidade de a pessoa voltar a comprar no estabelecimento.

Aproveite as dicas e aprimore a maneira como o atendimento na drogaria acontece para fidelizar consumidores e sempre satisfazer as necessidades dos seus clientes!

Saiba como ter um Mix de Sucesso




1 comentário

Deixe uma resposta