fbpx

Publicado por Marketing Farmarcas • 22 de agosto de 2016

Procon de Dourados divulga pesquisa de medicamentos

A Prefeitura de Dourados, através do PROCON municipal, realizou a primeira pesquisa comparativa de preços de medicamentos, entre os dias 06 a 08/07/2016, que envolveu oito drogarias da cidade de Dourados, e foram pesquisados 68 medicamentos, sendo 34 de referência e 34 genéricos.

Com base na diversidade da política de preços adotada pelos diversos estabelecimentos e para que fosse possível efetuar um comparativo, foram definidos os seguintes parâmetros para a pesquisa:

  • Levantar, pessoalmente, os preços em farmácia/drogaria (loja física), de médio e grande porte, escolhidas aleatoriamente;
  • Pesquisar somente o medicamento de referência e o genérico de menor preço com a mesma apresentação do de referência, definida pelo Procon, independente do laboratório encontrado no estabelecimento no dia da coleta;
  • Utilizar como critério o “preço à vista com desconto máximo para o cliente comum”, independentemente da exigência de cadastro do consumidor. Entendendo-se como cliente comum aquele que não possui nenhuma condição especial (aposentado, empresas, planos de saúde conveniados, etc.);

É importante frisar que os preços dos medicamentos necessitam de aprovação da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e os reajustes dos medicamentos ocorrem anualmente. A última publicação foi a Resolução nº 1, de 14/03/2016 da CMED, que dispõe sobre a forma de definição do Preço do Fabricante(PF) e do PMC (Preço Máximo ao Consumidor) dos medicamentos, estabelece a forma de apresentação do Relatório de Comercialização à CMED, disciplina a publicidade dos preços dos produtos farmacêuticos e define as margens de comercialização desses produtos.

Com base no exposto, apresentamos a seguir os resultados da pesquisa:

Percentual de abastecimento de produtos em relação ao total de 68 itens pesquisados:

  • SÃO BENTO – 66 itens (97%)
  • AUXILIADORA – 68 itens (100%)
  • DROGACITY – 60 itens (88%)
  • PAGUE MENOS – 64 itens (94%)
  • DROGASIL – 61 Itens (90%)
  • MAXI POPULAR – 66 itens (97%)
  • PREÇO POPULAR – 66 itens (97%)
  • ULTRA POPULAR – 65 itens (96%)

Do total dos itens comparados, a Farmácia Maxi Popular foi a que apresentou a maior quantidade de medicamentos com menor preço (31 itens), seguida da Farmácia Ultra Popular com 19 itens mais baratos.

Comparando-se os preços médios dos genéricos com os de referência de mesma apresentação, constatou-se que, em média, os medicamentos genéricos são 57,74% mais baratos do que os de referência, o que pode representar uma grande economia ao bolso do consumidor.

Na comparação entre preços de medicamentos de referência e genéricos, observa-se que a diferença é grande. Por serem produzidos por diversos laboratórios, os medicamentos genéricos são, em geral, mais baratos. Mas é bom lembrar que um genérico de um mesmo laboratório também pode apresentar preços diferentes entre as drogarias/farmácias. Logo, é essencial a pesquisa de preços sempre aliada à recomendação e prescrição médica.

Veja algumas dicas na hora de comprar o seu remédio:

  • Antes de comprar o medicamento verifique o prazo de validade;
  • Verifique se o número do lote, prazo de validade e data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos;
  • Guarde sempre o medicamento em local seco, arejado e fora do alcance de crianças. Tenha cuidado especial com remédios de formato ou aroma atrativo às crianças (formato de bichinhos, cheiro ou gosto de chiclete ou bala etc.).
  • Todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde.

O Procon de Dourados informa que o objetivo da pesquisa é esclarecer o público e que os seus resultados não poderão ser utilizados para fins publicitários.

Fonte: Agora MS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *