Entenda a importância de conhecer a tributação para farmácias

A realidade tributária brasileira é relativamente complexa, por isso é importante conhecer a tributação para farmácias. Há uma diversidade de impostos cobrados de diferentes esferas governamentais, União, Estados e Municípios. Por conta disso, é essencial saber gerenciar de maneira eficaz impostos, taxas e contribuições da empresa.

Nas farmácias ou drogarias a realidade não é diferente. Independentemente do porte da loja, é fundamental entender a gestão tributária. Conhecer a tributação para farmácias permite melhor adequação e planejamento, além de garantir maior controle das operações financeiras da loja.

Qual a diferença entre despesas fixas e variáveis na farmácia?

Com uma gestão profissional da tributação é possível:

  • Corrigir possíveis erros de interpretação e execução no cumprimento das obrigações e rotinas fiscais na empresa.
  • Evitar contingências fiscais (multas e sanções), bem como o pagamento indevido de tributos.
  • Implementar formas lícitas de economia tributária.

É preciso ter um contador para cuidar da tributação para farmácias?

No Brasil, a legislação muda com frequência. Por essa razão, é muito importante ter um profissional capacitado e dedicado que conheça muito bem todas as peculiaridades da tributação para farmácias.

Um contador precisa se manter sempre atualizado em relação à tributação específica em todas as esferas governamentais. E isso certamente exige um tempo que o proprietário da farmácia não terá à disposição para analisar a tributação da loja.

Como saber se tenho uma farmácia rentável?

O empresário deve estar focado na gestão do empreendimento. Claro que é preciso ter um certo controle sobre o que acontece no dia a dia da loja e também da administração da empresa. Porém, o empreendedor deve estar focado no desenvolvimento do negócio para conseguir expandir seus resultados e montar novas drogarias.

Gestão da tributação para farmácias

Outro cuidado na gestão tributária é que não basta um planejamento fixo. O monitoramento e a constante atualização dos profissionais envolvidos são imprescindíveis para que não se perca oportunidades de otimizar os custos da loja.

Outra dica sobre tributação para farmácias é acompanhar, mês a mês, a situação do resultado tributável e a projeção até o final do ano. Essa análise permite ao gestor maior domínio da situação fiscal da empresa. Ou seja, é possível adotar, dentro do período-calendário, providências no sentido de reduzir o pagamento do IRPJ e da CSSL.

Qual a diferença entre pró-labore e distribuição de lucros na farmácia?

É preciso levar em conta que cada lançamento contábil gera uma contrapartida. Muitas vezes, ela reflete na situação fiscal e tributária da farmácia. Portanto, acompanhar mensalmente os balancetes pode gerar uma economia na tributação para farmácias.

Reduzir o pagamento de impostos, dentro das possibilidades legais, é um fator importante para alcançar um bom resultado anual do negócio. O planejamento da tributação para farmácias deve ser realizado de forma completa, observando fatores internos e externos que envolvam as atividades do segmento e avaliando todas as condições necessárias para assegurar a redução de pagamentos de tributos sem causar complicações no âmbito jurídico do negócio.