fbpx

Publicado por Marketing Farmarcas • 8 de junho de 2017

Entenda a Curva ABC da farmácia e melhore o seu negócio!

Saiba como a Curva ABC da farmácia pode contribuir para uma gestão eficiente e resultados ainda mais expressivos para o seu negócio!

 

Para realizar uma gestão eficiente da farmácia, é preciso ter domínio e conhecimento sobre todos os processos e números do negócio. Por isso, quando falamos de vendas, entender a Curva ABC da farmácia é fundamental para saber quais produtos devem receber mais atenção. Dessa maneira, é possível se planejar tanto em termos de reposição como de esforço para gerar as vendas.

Quer entender como a Curva ABC funciona e como ela pode melhorar os resultados da sua farmácia? Confira abaixo!

 

O que é a Curva ABC?

 

A curva ABC da farmácia é um método de categorização de estoque. O objetivo principal desse conceito é deixar claro quais são os produtos mais importantes para a loja. A curva ABC se baseia no conceito de que a menor parte do seu estoque representa a maior parte das suas vendas.

Trata-se de uma das técnicas mais utilizadas para controlar e organizar o estoque. Por meio desse método, fica ainda mais fácil saber organizar os produtos que compõem o estoque de uma farmácia de acordo com o grau de importância de cada um deles.

 

Entenda a Curva ABC da farmácia

 

Dentro de uma farmácia ou uma empresa de outro segmento, é importante adotar uma medida para classificar os produtos, tanto pelo volume de estoque, como pela quantidade vendida. E é exatamente aí que entra a classificação da Curva ABC.

Os produtos de curva A são os que representam maior porcentagem de vendas, seguidos pelos de curva B e depois pelos de curva C. Conhecer quais são esses produtos é fundamental para entender o público da sua loja. Com isso, é possível saber a que se deve dar mais atenção na hora de comprar para repor mercadoria e entender o que se vende mais na loja, conhecendo de onde vem o lucro da empresa.

Vale ressaltar que, mesmo que os produtos de curva B e C sejam menos importantes que o de curva A em termos de giro de medicamentos, é imprescindível tê-los na farmácia, ainda que em menores quantidades. Lembre-se que a ruptura de estoque, ou seja, não ter o produto na loja, é uma das principais situações que levam o cliente a trocar de estabelecimento.

 

Como esse método auxilia no controle de estoque

 

Quando você categoriza os produtos de acordo com a demanda e a relevância, consegue evitar gastos desnecessários com itens que não serão vendidos. Além disso, fica muito mais fácil saber quando iniciar promoções de queima de estoques.

Outra grande vantagem da Curva ABC é poder gerar informações corretas para a equipe de compras. Assim, eles conseguem entender a entrada e saída de cada item, planejando a reposição com muito mais assertividade.

 

Montando uma planilha de Curva ABC

 

Existem 5 passos para desenvolver a planilha de Curva ABC e melhorar a gestão da sua farmácia:

 

1. Defina o período que será analisado, alinhando-o com às suas necessidades. É possível realizá-lo mensalmente, trimestralmente ou anualmente;

 

2. Ao utilizar o Excel, divida informações – como nomes dos produtos, preços por unidade, quantidade vendida e o valor dos itens – dentro das colunas;

 

3. Depois de adicionar todos os dados dos produtos, organize-os em ordem decrescente de porcentagem;

 

4. Feito isso, some as primeiras linhas de porcentagem até chegar próximo de 80%. Essa soma representará cerca de 20% dos produtos listados e faz parte da Classe A da Curva ABC;

 

5. Por fim, faça o mesmo com o restante da lista, de forma que a Classe B some 15% e a Classe C some os outros 5% restantes.

 

 

Entender os números da sua farmácia tornará sua gestão cada vez mais profissional e assertiva. Confira nossos materiais e evolua constantemente os resultados do seu negócio no varejo farmacêutico!

 


0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *